A Free Template From Joomlashack

Ritual para bênção de um estabelecimento comercial PDF Imprimir E-mail
Sáb, 18 de Julho de 2009 00:00

Celebrante: Em nome do Pai e do Filho e + do Espírito Santo.

Todos: Amém.

Cel: Deus que colocou o homem acima das obras de suas mãos, esteja conosco.

Todos: Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo.

Cel: Através do pecado o homem trouxe a maldição para o trabalho: “já que você comeu do fruto que Eu lhe tinha proibido comer, maldita seja a terra por sua causa. Enquanto você viver, você dela se alimentará com fadiga. A terra produzirá para você espinhos e ervas daninhas, e você comerá seu pão com o suor de seu rosto...” (Gen 3,17-19). Jesus Cristo restaurou a grande dignidade do trabalho, quando Ele, a Palavra do Pai encarnada, se dignou ser chamado filho do operário, e quis humildemente exercer com suas próprias mãos as tarefas do operário, fazendo assim desaparecer a maldição do pecado e transformando o trabalho numa fonte de bênçãos.

Com efeito, o homem, exercendo fielmente o trabalho e assumindo com este a ordem temporal, e oferecendo-o humildemente a Deus, purifica-se a si mesmo, desenvolve pela inteligência e pela atividade a obra da criação, pratica a caridade, tem condições de ajudar os mais pobres e, unido com Cristo Redentor, aperfeiçoa-se em seu amor.

Bendigamos a Deus, portanto, e o invoquemos para que derrame as suas bênçãos sobre os que irão prestar serviço, bem como sobre os que irão usufruir destes serviços, nestes locais.

Todos: Deus abençoe a todos os homens e mulheres de boa vontade.

LEITURA DA PALAVRA DE DEUS

“Nós vos exortamos a trabalhar com vossas mãos”.

Leitor: Leitura de um trecho da primeira carta de São Paulo aos Tessalonicenses
(1Ts 4,9-12).

“Não precisamos escrever-lhes a respeito do amor fraterno, pois vocês aprenderam do próprio Deus a se amarem uns aos outros. E é isso que vocês estão fazendo com os irmãos da Macedônia. Mas, aconselhamos, irmãos, que vocês progridam cada vez mais. Que seja para vocês uma questão de honra viver em paz, ocupando-se com as coisas que lhes pertencem e trabalhando com as próprias mãos, conforme recomendamos. Assim vocês levarão uma vida honrada aos olhos de todos e não precisarão da ajuda de ninguém.” Palavra do Senhor.

Todos: Damos graças a Deus.

Cel: - breve homilia -

PRECES COMUNITÁRIAS

Cel: Deus, nosso Senhor, que criou o mundo, nele multiplicou admiravelmente os sinais de seu poder e santificou as primícias do trabalho dos homens, para que estes, através de sua humilde submissão à bondade do Criador, se dedicassem com grande zelo à realização crescente da obra da criação. Vamos, portanto, suplicar ao Senhor para que Ele escute as nossas preces.

1. Bendizendo ao Senhor por dar-nos a lei do trabalho, para que nos entreguemos com empenho, pelo esforço da mente e do corpo, ao aperfeiçoamento das coisas criadas, rezemos ao Senhor.

Todos: Senhor, escutai a nossa prece.

2. Bendizendo ao Senhor por ter querido que o seu Filho, feito homem por nossa causa, exercesse humildemente ofícios manuais, rezemos ao Senhor.

3. Bendizendo ao Senhor por ter, em Cristo, tornado suave o jugo do nosso trabalho e leve o seu peso, rezemos ao Senhor.

4. Bendizendo ao Senhor , por nos levar em sua providência a executar, pelo trabalho, coisas sempre mais perfeitas, rezemos ao Senhor.

5. Bendizendo ao Senhor por dignar-se a aceitar a oferenda do nosso trabalho, para que nos sirva de penitência, traga alegria aos irmãos e contribua para o alívio dos pobres, rezemos ao Senhor.

6. Bendizendo ao Senhor, por ter elevado à dignidade da Eucaristia o pão e o vinho, fruto do nosso trabalho, rezemos ao Senhor.

7. (breve silêncio para que cada um faça seu pedido individual)

Cel: Nós vos bendizemos, vos damos graças e vos louvamos Senhor nosso Deus, por todos os benefícios que nos tendes concedido, mais do que merecemos e mais até do que ousamos pedir. Para melhor vos louvar, rezamos a oração que o próprio Cristo nos ensinou.

Todos: Pai nosso...

Cel: Oremos: Ó Deus, que, por desígnio de vossa providência, não vos recusais a abençoar todos os recursos e meios dos homens, de natureza material ou espiritual, concedei aos que, nesta sede, se dedicarem ao estudo dos negócios e à solução dos seus problemas, sustentados com vossa ajuda, possam chegar com lucidez às conclusões e executar com firmeza as decisões tomadas. Por Cristo nosso Senhor.

Todos: Amém.

(O Celebrante asperge os presentes e o(s) ambiente(s) com a água benta)

Cel: Oremos: Ó Deus , Pai providentíssimo, que entregastes aos homens a terra e seus frutos, para que todos, pelo próprio trabalho, pudessem prover-se dos bens da criação, abençoai todos os que freqüentarem esta casa, a fim de que, pelo seu respeito à justiça e à caridade nas relações de compra e venda, se mostrem , todos, obreiros do bem comum, e se sintam verdadeiramente colaboradores no progresso da sociedade. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

Conclusão do rito

Cel: O Deus, Pai de bondade que a todos deu o mandamento do amor ao próximo, a fim de que um irmão ajudasse em tudo ao outro irmão, olhe em sua bondade para nós e para todos os que usufruírem desta casa.

Todos: Amém.

Cel: O Senhor esteja conosco.

Todos: Ele está no meio de nós.

Cel: Abençoe-nos o Deus Todo-Poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.

Todos: Amém. Assim seja.