A Free Template From Joomlashack

INFO SBC

XXIX Encontro da SBC e XXXI dos Servidores em Porto Velho / RO - 21/07/2014 a 25/07/2014

Ritos das Igrejas orientais

Contatos

Envie artigos, sugestões:
sbc@infosbc.org.br

Diretoria 2011-2014

Presidente:
Dom Sérgio de Deus Borges
Vice-Presidente:
Côn. Carlos Antônio da Silva
Secretário-Geral:
Mons. Rhawy Chagas Ramos
Tesoureira:
Drª Sueli Almeida de Oliveira

Brasão


Cap. Victor Hugo Carneiro Lopes Rua Recife, 212 (casa) Jd. Brasil - Barra Avenida 40140-330 Salvador - BA Tel:(71) 3247-6062
Dogmas da Igreja Católica: O CÉU (PARAÍSO) PDF Imprimir E-mail
Sáb, 02 de Julho de 2011 00:00

As almas dos justos que no instante da morte se acham livres de toda culpa e pena de pecado entram no céu. Benedito XII (1334-1342), pela Constituição "Benedictus Deus", de 29 de Janeiro de 1336, proclama:

  • "Por esta constituição que há de valer para sempre e por autoridade apostólica definimos... que segundo a ordenação de Deus, as almas completamente purificadas entram no céu e contemplam imediatamente a essência divina, vendo-a face a face, pois a referida Divina essência lhes é manifestada imediata e abertamente, de maneira clara e sem véus, e as almas em virtude dessa visão e esse gozo, são verdadeiramente ditosas e terão vida eterna e eterno descanso" (Dz. 530).

Também o Símbolo apostólico declara: "Creio na vida eterna" (Dz. 6 e 9).

Sagradas Escrituras:

  • Jesus representa a felicidade do céu sob a imagem de um banquete de bodas: "...enquanto iam comprá-lo, chegou o noivo, e as que estavam preparadas entraram com o noivo ao banquete de boda, e a porta foi fechada" (Mt. 25,10).
  • A condição para alcançar a vida eterna é conhecer a Deus e a Cristo: "Esta é a vida eterna, que te conheçam a Ti, único Deus verdadeiro e a Teu enviado Jesus Cristo." (Jo 17,3).
  • "Bem-aventurados os limpos de coração porque eles verão a Deus." (Mt 5,8).
  • "Nem o olho viu e nem o ouvido ouviu segundo a inteligência humana, o que Deus preparou para os que Lhe amam." (1Cor 2,9).
  • A vida eterna consiste na visão de Deus: "Seremos semelhantes a Ele porque O veremos tal qual é..." (Jo 5,13).

Os atos que integram a felicidade celestial são de entendimento, e este por um Dom sobrenatural "lumen gloriae" é capacitado para o ato da visão de Deus (Sl 35,10; Ap 22,5) de amor e gozo.