A Free Template From Joomlashack

Hora Santa (Padres e Agentes de Pastoral) PDF Imprimir E-mail
Sex, 14 de Agosto de 2009 00:00

Dir: Irmãos e irmãs iniciemos a nossa adoração ao Santíssimo Sacramento invocando a Santíssima Trindade.

Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Dir: A Encíclica Ecclesia de Eucharistia no número 25: “O culto prestado à Eucaristia fora da Missa é de um valor inestimável na vida da Igreja e está ligado intimamente com a celebração do sacrifício eucarístico. Compete aos pastores, inclusive pelo testemunho pessoal, estimular o culto eucarístico, de modo particular as exposições do Santíssimo Sacramento e também as visitas de adoração a Jesus presente sob as espécies eucarísticas”.

Dir I: Neste momento especial de adoração a Deus, vamos fixar os nossos olhar na Eucaristia, o grande sinal da presença de Jesus entre nós, “fonte e centro da vida cristã”. Jesus é o pão da vida, nosso alimento. É Ele quem nos dirige a palavra dizendo: “Tomai e comei, isto é o meu corpo”. Jesus nos lembra o grande amor do Pai.

Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Dir I: Aqui viemos como presbitério da Diocese de Caraguatatuba, irmãos entre os irmãos, buscar força para o nosso trabalho pastoral, para a nossa missão de padres. O Papa nos recorda na Encíclica que “A assembléia que se reúne para a celebração da Eucaristia necessita absolutamente de um sacerdote ordenado que a ela presida para poder ser verdadeiramente uma assembléia eucarística. Por outro lado, a comunidade não é capaz de dotar-se por si só do ministro ordenado. Este é um dom que ela recebe mediante a sucessão episcopal que remonta aos apóstolos. É o bispo que constitui, pelo Sacramento da Ordem, um novo presbítero, conferindo-lhe o poder de consagrar a Eucaristia”.

Todos: Obrigado, Senhor, por esse dom inestimável!

Dir I: Senhor, é grande a nossa alegria por estarmos aqui para te adorar, por isso cantamos:

Todos: vinde irmãos adorar / vinde adorar o senhor / a eucaristia nos faz igreja / comunidade de amor (bis).

Dir I: A necessidade que brota em nosso coração nos leva a agradecer Àquele que está na origem da história e do mundo. Àquele que é o “Pai de todos” (Tg 1, 17). Não que Ele precise do nosso agradecimento ou de nosso louvor. No agradecimento a Deus realizamos mais plenamente a nossa humanidade. Ainda que nossos louvores não lhe sejam necessários, Ele nos concede o dom de louvá-Lo, pois se nada acrescentam à sua glória, contribuem para a nossa salvação. Vamos, portanto, imitar o próprio Jesus, que soube louvar e bendizer ao Pai, unindo-nos numa voz, emprestar a nossa voz a todas as criaturas dizendo:

Uma voz: Bendizei ao Senhor / vós criaturas do Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Bendizei ao Senhor / vós anjos do Senhor / céus, bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Sol e lua / bendizei ao Senhor / estrelas do céu / bendizei ao Senhor

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Chuva e orvalho / bendizei ao Senhor / ventos que Deus desencadeia/ bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Bendizei ao Senhor / luz e trevas / bendizei ao Senhor/ raios e nuvens.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Bendizei ao Senhor / montanhas e vales / plantas que germinais na terra/ bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Fontes / bendizei ao Senhor / mares e rios / bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Peixes que viveis nas águas/ bendizei ao Senhor / aves que voais no céu / bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Animais selvagens/ bendizei ao Senhor / Rebanhos / bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

Uma voz: Homens, meus irmãos / bendizei ao Senhor / Sacerdotes do Senhor / bendizei ao Senhor.

Todos: Louvai-o e exaltai-o para sempre!

CANTO: Glória a Jesus na hóstia santa.

SILÊNCIO (alguns minutos)

Dir II: Deus chama, não apenas para nos conservar junto a Ele. Ele nos chama para nos enviar.

Todos: Ide, fazei discípulos meus todos os povos!

Dir II: Envia para salvar, para reconduzir o coração dos homens para Ele.

Todos: Ide, fazei discípulos meus todos os povos!

Dir II: Para iluminar os que caminham nas trevas, nas sombras da morte.

Todos: Ide, fazei discípulos meus todos os povos!

Dir II: Luz para a iluminação das nações e glória para todo o povo.

Todos: Ide, fazei discípulos meus todos os povos!

Dir II: Por uma vida santa, por um exemplo convincente.

Todos: Brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam vossas boas obras.

Dir II: Sem temor ou medo, sem covardias ou falsas seguranças.

Todos: Eu estarei convosco até o fim dos tempos; dos tempos de vossa vida e dos tempos da história.

Dir II: Enviados para anunciar a penitência e a conversão.

Todos: Vai em paz e não peques mais !

Dir II: Não temais porque não há nada oculto que não venha a ser revelado.

Todos: Eu estarei convosco até o fim dos tempos; dos tempos de vossa vida e dos tempos da história.

Dir II: Todo aquele que der testemunho de mim diante dos homens, eu darei testemunho dele diante do Pai.

Todos: Glória ao Pai que nos chamou / e ao Filho que nos enviou / e ao Espírito Santo que nos dá forças. Amém!

Dir II: Sentados, façamos silêncio no nosso coração para ouvir o que Deus tem para nos dizer.

CANTO:

Dir III: Louvores e graças se dêem a todo o momento!

Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Dir III: Senhor Jesus, Rei do universo, neste momento queremos te agradecer pelo teu infinito amor por nós. Para não nos deixar órfãos, instituístes, quando “chegou a tua hora” a Divina Eucaristia. Agradecemos-Te pelo dom do Sacerdócio. “Não fostes vós que me escolhestes, mas Eu vos escolhi”. Sabemos que não foi por nosso mérito, mas por vosso infinito amor.

Todos: Senhor Jesus/ Rei da eterna glória / é grande o teu amor para conosco / Nós te louvamos / te bendizemos / te adoramos.

Dir III: A Igreja vive da Eucaristia. Esta verdade contém em síntese o próprio núcleo do mistério da Igreja. É com alegria que a Igreja experimenta a realização da promessa “Eis que Eu estarei convosco todos os dias até o fim do mundo” (Mt. 28, 20)

Todos: Reconhecemos que a Eucaristia é “fonte e centro da vida cristã”, pois, nela está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, isto é, o próprio Cristo.

Dir III: “Eles eram perseverantes em ouvir os ensinamentos dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações” (At. 2, 42). Na “fração do pão” é evocada a Eucaristia.

Todos: Nós te adoramos, ó Deus de amor!

Dir III: Quando penso na Eucaristia e olho para a minha vida de sacerdote, ponho-me a recordar tantos momentos e lugares onde pude celebrá-la. Recordo-me da minha Primeira Missa...

Todos: Todas as vezes que celebro a Eucaristia / quero celebrá-la como se fosse a primeira / como se fosse a última / como se fosse a única / com muito amor e fervor.

Dir III: A Eucaristia, presença salvífica de Jesus na comunidade dos fiéis e seu alimento espiritual, é o que de mais precioso a Igreja pode ter em seu caminho, ao longo da história.

Todos: Todas as vezes que celebro a Eucaristia / quero celebrá-la como se fosse a primeira / como se fosse a última / como se fosse a única / com muito amor e fervor.

CANTO: Glória a Jesus na hóstia santa

SILÊNCIO (alguns minutos)

Dir IV: A Igreja recebeu a Eucaristia de Cristo, seu Senhor, não como um dom, embora precioso, entre muitos outros, mas como o dom por excelência, porque dom dele mesmo, de sua pessoa na humanidade sagrada e também de sua obra de salvação.

Todos: Nós te agradecemos, Senhor, pelo dom da Eucaristia!

Dir IV: Verdadeiramente a Eucaristia é “mysterium fidei”, mistério que supera os nossos pensamentos e só pode ser aceito pela fé, como lembram freqüentemente as catequeses patrísticas sobre este Sacramento divino.

Todos: Tão sublime Sacramento adoremos neste altar!

Dir IV: Pela comunhão eucarística, a Igreja é consolidada igualmente em sua unidade de Corpo de Cristo. São João Crisóstomo comenta: “Com efeito, o que é o pão? É o Corpo de Cristo. E em que se transformam aqueles que o recebem? No Corpo de Cristo; não muitos corpos, mas um só corpo”.

Todos: Do céu nos destes o pão que contém todo o sabor!

Dir IV: Se a Eucaristia edifica a Igreja e a Igreja faz a Eucaristia, há entre elas uma conexão estreitíssima, permitindo-nos aplicar ao mistério eucarístico os atributos que dizemos da Igreja, quando professamos que ela é una, santa, católica e apostólica. Também a Eucaristia é una e católica; e é santa, antes, é o Santíssimo Sacramento e é apostólica.

Todos: Estamos conscientes de que a Eucaristia é a principal e central razão de ser do Sacerdócio!

CANTO:

SILÊNCIO (alguns minutos)

Dir V: A comunhão eclesial da assembléia eucarística é comunhão com o próprio Bispo e com o Romano Pontífice. Com efeito, o Bispo é o princípio visível e o fundamento da unidade em sua Igreja Particular. Seria, por isso, uma grande incongruência celebrar o sacramento por excelência da unidade sem uma verdadeira comunhão com o Bispo.

Todos: A Eucaristia cria comunhão e educa para a comunhão!

Dir V: A eficácia peculiar que tem a Eucaristia para promover a comunhão é um dos motivos da importância da Missa Dominical. “Domingo sem missa, semana sem graça”; O Domingo é o dia do Senhor e o senhor dos dias”.

Todos: A Eucaristia é alimento!

Dir V: Os sacerdotes, na celebração eucarística, à qual presidem “in persona Christi” têm uma grande responsabilidade.

Todos: Eis o mistério da fé!

Dir V: Se quisermos redescobrir em toda a sua riqueza a relação íntima entre a Igreja e a Eucaristia, não podemos esquecer Maria, Mãe e modelo da Igreja. Maria é mulher “eucarística” na totalidade de sua vida. Ela é o sacrário vivo, pois trouxe em seu ventre virginal o próprio Filho de Deus.

Todos: Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo!

Dir V: O mistério eucarístico – sacrifício, presença, banquete – não permite reduções nem instrumentalizações, quer na celebração, quer no colóquio íntimo com Jesus Depois da Comunhão, quer no período da adoração eucarística fora da Missa. Sigamos o ensinamento dos santos, grandes intérpretes da piedade eucarística.

Todos: São Pedro Julião Eymard, rogai por nós!

Dir V: Façamos nossos os sentimentos de Santo Tomás de Aquino, teólogo exímio e ao mesmo tempo cantor apaixonado de Jesus Eucarístico e deixemos que o nosso espírito se abra também em esperança à contemplação da meta pela qual suspira o coração, sedento como é de paz e de alegria.


Todos: Bonus Pastor, panis vere

Iesus nostri miserere...

Bom Pastor, pão da verdade

tende de nós piedade,

conservai-nos na unidade

extingui nossa orfandade

e conduzi-nos ao Pai.

Aos mortais dando comida

dais também o pão da vida;

que a família assim nutrida

seja um dia reunida

aos convivas lá do céu”.


Dir V: Vamos concluir a nossa Hora Santa com a bênção do Santíssimo.

CANTO: Tão sublime Sacramento...

Celebrante: Corpo de Cristo gerado para nós por Maria

Todos: a vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Corpo de Cristo sacrificado sobre a cruz

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Corpo de Cristo ressuscitado do sepulcro!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Sangue de Cristo, selo da nova aliança!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Sangue de Cristo, bebida de vida eterna!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Sangue de Cristo, preço de nosso resgate!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Coração de Cristo, trespassado pela lança!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Coração de Cristo, rico de misericórdia!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Coração de Cristo, fonte de caridade!

Todos: A vós, louvor e glória pelos séculos!

Celebrante: Pão vivo descido do céu

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Palavra viva do Pai!

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Fonte do Espírito Santo!

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Redentor do mundo!

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Amigo dos pequenos e dos pobres!

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Quando vierdes no último dia!

Todos: Dai-nos a vossa salvação.

Celebrante: Do céu lhes destes o pão!

Todos: Que contém todo sabor!

Oremos: Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento, deixaste-nos o memorial da vossa paixão. Dai-nos a graça de venerar com tão grande amor o mistério do vosso corpo e do vosso sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém!

(Dá-se a bênção do SS. Como de costume)

CANTO FINAL: Tu és minha vida